Arquivo do blog

Encontros Literários no Novo Nicho pra Santa

Encontros Literários no Novo Nicho pra Santa, na Casa Lygia Bojunga, Santa Teresa, Rio de Janeiro.
Visite:

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Algumas palavras, alguns livros 17

O fim da fila
Ilustrações: Marcelo Pimentel
Rio de Janeiro: Rovelle, 2011
            Ilustrador conhecido por seus trabalhos que privilegiam a cultura popular nacional, Marcelo lançou este belíssimo livro de imagem, em 2011. Ao utilizar as cores preto e vermelho sobre papel pardo, o artista imprime um ambiente imaginário, com uma mescla de elementos naturais (bichos, plantas) e outros inventados (pinturas corporais). Há traços que lembram as artes indígenas de pintura sobre o corpo.

A obra foi selecionada para a exposição e catálogo White Ravens 2012 (um conjunto de livros de diferentes países que são recomendados para leitura e tradução), da Biblioteca Internacional da Juventude de Munique (Alemanha), maior biblioteca de livros para crianças do mundo (http://www.ijb.de/files/whiteravens/wr12/brazil.htm). Além de valorizar aspectos da nossa brasilidade, como os elementos indígenas e os bichos brasileiros, essa narrativa sem texto nos coloca em contato com a nossa própria existência. O começar de novo, o movimento de reeditar a vida.
Em tempos de se discutir a sustentabilidade, é uma obra que abre o diálogo para pensarmos sobre a existência dos animais nas nossas florestas, a integração do meio ambiente e dos bichos.
            O urucum e o jenipapo, utilizados pelos indígenas para pintarem o corpo são aqui lembrados na narrativa visual. Para a criança pequena, o reconhecimento do corpo é a própria construção da identidade. Ao mesmo tempo, o contato com diferentes bichos e a transformação que sofrem no corpo, acontece como num jogo de faz de conta.
            Uma fila que leva a uma brincadeira e ao imprevisível dessa história cheia de surpresas. Um bicho que cutuca outro bicho. O trabalho de horizontalidade traz um movimento e um ritmo muito interessantes. Um livro que poderá ser lido/apresentado aos bebês, às crianças e a todos aqueles que gostam de arte. Ao final, queremos seguir a fila e ver o que vai acontecer. Isso porque a vida caminha num movimento contínuo, circular, giratório...
Ninfa Parreiras