Arquivo do blog

Encontros Literários no Novo Nicho pra Santa

Encontros Literários no Novo Nicho pra Santa, na Casa Lygia Bojunga, Santa Teresa, Rio de Janeiro.
Visite:

domingo, 11 de agosto de 2013

Vermelho amargo

O vermelho amargo
                                                  Ninfa Parreiras
As palavras nos levam a lugares que não conhecemos. E nos levam a lugares familiares, mas estranhos. Aqueles que habitam nossas grutas e labirintos interiores.
O que dizer de tomates, em fatias finas? Em cortes, os afetos chegavam, a ausência se acentuava e a maldade se concretizava em lâminas quase transparentes. Esta obra de Bartolomeu Campos de Queirós, laureada com o Prêmio São Paulo de Literatura em 2012, nos revela a feminilidade à flor da pele: o sangue que escorre, a fertilidade da mulher, a falta. A perversidade. Uma mulher que se vai, outra que fica, como sombra. É amargo o tomate. É amargo o existir.
Adaptada pela Companhia Aberta de Teatro, criada por Daniel Carvalho Faria e Davi de Carvalho no Rio de Janeiro em 2011, traz o espetáculo Vermelho Amargo como sua primeira experiência. Em cena, três atores: Diogo Liberano (que assina a direção), Daniel Carvalho Faria e Davi de Carvalho, com a colaboração de Vera Holtz.
O que há de bacana no trabalho desse grupo é a paixão com que se entregam ao texto de Bartolomeu: às feridas, aos amores, às partidas, às adversidades. Com um cenário que se transforma feito nuvem no céu, os atores se deslocam com fundo musical. Trazem as poéticas palavras do autor mineiro, passeiam por cidades pequenas, estradas empoeiradas, viagens de um pai distante. Imprimem no presente o que há de melhor na obra de Bartolomeu: as imagens, as metáforas e a musicalidade de uma linguagem que cativa leitores de todas as idades.
Os atores brincam, choram, riem, conversam e convivem ainda com um silêncio que corta de tristeza nossa alma. Deslocam-se por tempos que não voltam mais, a não ser da fantasia de cada um de nós.
Atenção àqueles que conhecem a obra do Bartolomeu, esse espetáculo é imperdível. E aos que não a conhecem, que tal começar por este Vermelho amargo que nos impele a falar da vida?
Para saber mais: http://amargovermelho.blogspot.com.br/ 
no facebook: https://www.facebook.com/vermelhoamargo